Em breve Monsanto enfrentará um tribunal!

30 testemunhas e especialistas em direito de cinco continentes irão atestar em Haia em frente de cinco juízes internacionais. Estas testemunhas irão contar aos juízes, e ao mundo, como Monsanto arruinou a sua saúde e comunidades.
Este ano o tema do dia Mundial da Alimentação (Outubro 16) será o dano à  saúde e o ambiente causado por agroquímica industrial. Estas iniciativas de cidadania têm uma longa história de sucesso para chamar a atenção a gravidade de corrupção corporativa, e eventualmente avançar para um processo penal.

Como você, nós queremos que o Monsanto Tribunal tenha o efeito de impulsionar tribunais a volta do mundo a denunciar a responsabilidade de Monsanto por os  seus crimes.


 
   
Graças à você!

Este evento só é possível por causa do seu apoio. Obrigada! Por favor ajude-nos a continuar a divulgar esta mensagem, especialmente antes, durante e nos dias depois do evento. Reencaminhe esta newsletter aos seus amigos, pede-lhes para assinar online, escreve a jornalistas que você conhece, partilhe as nossas publicações no Facebook e mensagens no Twitter, e componha as suas próprias publicações em outras redes sociais. Você pudera seguir as audiências do Tribunal por livestream, as ligações irão ser postas no nosso website uns dias  antes do começo do Tribunal.


 
   
Fusão entre Bayer e Monsanto

Muitos de vocês têm perguntado sobre a aquisição de Monsanto por Bayer e como isto vai afetar o Tribunal. Boas notícias, a fusão não terá nenhum impacto negativo. Primeiro, a compra por Bayer será desafiada. Além disso, a fusão não será definitiva até o final de 2017. Mais importante ainda, os pareceres finais dos juízes (programado para Dezembro 10) vai aplicar a todas as corporações  agrícolas (incluindo Bayer)- não só a Monsanto. Em acordo com especialistas, a fusão de duas empresas gigantes não é um sinal de forca mas pode sinalizar que uma deles esta em apuros. Esta fusão terá consequências sobre as pessoas e ao ambiente, o que só vai tornar a mensagem do Tribunal ainda mais importante.


 
   
O Tribunal Internacional Penal alarga a sua competência- um passo na direção para julgar ecocídio

No futuro será possível julgar indivíduos por crimes contra a humanidade por causa de crimes ambientais. Desde a sua criação em 2002, a maioria dos casos do Tribunal em Haia são de genocídio e crimes de guerra. Crimes ambientais não são investigados mas o foco do Tribunal esta a mudar para considerar estes crimes como crimes contra a humanidade. O Tribunal afirmou recentemente que vai começar investigações de crimes que causam “a destruição do ambiente”, “a exploração de recursos naturais” e a “desapropriação ilegal” de terra. Isto é um desenvolvimento muito interessante e o Monsanto Tribunal pode ser uma boa  preparação para estes casos futuros do Tribunal.


 
   
Apoio crescente

Nestas últimas semanas temos visto um aumento espetacular de apoio. Alguns 70,000 indivíduos já assinaram o seu apoio ao Tribunal e quase 1,000 organizações e empresas. Este apoio vem de iniciativas locais, comunidades afetadas e grandes redes como La Via Campesina (o movimento internacional a unir milhões de agricultores, pessoas deslocadas, povos indígenas, migrantes e trabalhadores agrícolas a volta do mundo). O Monsanto Tribunal recebe apoio de uma série de organizações como Slow Food, Friends of the Earth, Greenpeace, Organic Consumers, Navdanya e também por várias campanhas, ONGs e empresas mundiais. Veja os nossos novos videos de apoio on Facebook (acessível sem ter uma conta de Facebook).


 
   
Conheça as testemunhas e especialistas

Veja o programa e conheça as 30 testemunhas e especialistas de 5  continentes que irão viajar para Haia. Alguns dos nomes podem ser familiares como o agricultor Francês Paul François, a única pessoa que ganhou um processo contra Monsanto por causa do envenenamento causado por Lasso. O agricultor Canadense Percy Schmeiser que foi processado por Monsanto por violação de patente. Damian Verzeñassi e Marcelo Firpo, especialistas de  saúde de Argentina e Brazil. Apicultores como a Mexicana Angelica El Canche. Farida Ahkter de Bangladesh (foto abaixo), especialista dos perigos de beringelas OGMs.

Testemunhas e especialistas incluem:
- especialistas em saúde, as vitimas e representantes de comunidades  afetadas pela pulverização de pesticidas em Argentina, Brazil, Colômbia,  França, Índia, Sri Lanka e Paraguai;
- agricultores e protetores de sementes de Austrália, Bangladesh, Burkina Faso, Canadá, França;
- apicultores de Yucatan, Mexico;
- cientistas de Brazil, Alemanha, França, Reino Unido e os EUA.

Verifique o programa das audições e argumentos do Tribunal aqui.


 
   
A People’s Assembly, os palestrantes e workshops

A People’s Assembly será um evento extraordinário. Ao mesmo tempo das audiências do Tribunal, a assembleia vai ser um espaço para unir iniciativas e movimentos mundiais. Os palestrantes incluem Vandana Shiva, Ronnie Cummins, André Leu, Hans Herren, Corinne Lepage, François Veillerette e muito mais. Uma série de workshops sobre sementes, OGMs, pesticidas, agroecologia e a  responsabilidade de corporações irão unir participantes mundiais.

Foto abaixo: Charito Medina (MASIPAG, Filipinas), Nivia Silva (MST, Brasil).

Veja o programa para mais detalhes.


 
   
Junte-se ao processo, em casa o num evento local

É claro que não pudemos todos viajar para Haia. Você pode ver o nosso livestream do Tribunal ou participar em um dos vários eventos locais no Dia Mundial da Alimentação. Nós vamos pôr os videos da People’s Assembly no nosso website e no Facebook durante o evento.

Esperamos vê-lo neste evento histórico e ainda estamos a contar com a sua ajuda a torna-lo um sucesso! Divulgue a mensagem e se ainda não teve a oportunidade, faça uma doação!


 
   
Twitter
Facebook
Website